domingo, maio 2

Trecho de ferrovia Oeste-Leste é arrematado por R$ 32,7 milhões pela Bamin

A Bahia Mineração (Bamin) venceu o leilão de concessão do primeiro trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), entre Ilhéus e Caetité, na Bahia, nesta quinta-feira, 8. A companhia foi a única a participar da disputa, na sede da B3, em São Paulo, com lance de 32,73 milhões de reais, equivalente ao lance mínimo.

Além da outorga inicial, a empresa precisará pagar trimestralmente valores relativos à outorga variável, de 3,43% sobre a receita operacional bruta da ferrovia em cada período.

Ao longo dos próximos 35 anos, prazo de duração da concessão, a companhia investirá ao menos 3,3 bilhões de reais na ferrovia, 1,6 bilhão de reais para concluir as obras na região. A Fiol começou a ser construída em 2010, mas, até agora, cerca de 75% das obras da ferrovia estão prontas. A Bamin vai assumir a parte que falta.

O trecho, de 537 quilômetros de extensão, é um importante corredor logístico de minério de ferro e grãos no estado, o que explica o interesse da Bamin, que também opera o Porto Sul, em Ilhéus, e a Mina Pedra de Ferro, em Caetité. A conclusão da ferrovia é essencial para facilitar o escoamento do minério.

A companhia pretende investir no trecho para viabilizar o transporte de 20 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. A expectativa do Ministério da Infraestrutura é de que o trecho comece a operar em 2025, com transporte de mais de 18 milhões de toneladas de carga. Em 2035, a capacidade deve chegar a 50 milhões de toneladas.

O trecho começará as operações com 16 locomotivas e mais de 1,4 mil vagões, segundo o ministério. 1,1 mil deles será para escoamento de minério de ferro. Em dez anos, o governo espera que a operação passe a contar com 34 locomotivas e 2,6 mil vagões. A expectativa é de que sejam gerados 55 mil empregos diretos e indiretos com a concessão.

O Ministério da Infraestrutura pretende implementar ainda mais dois trechos da Fiol, um entre Caetité e Barreiras, na Bahia, e outro entre Barreiras e Florianópolis, em Santa Catarina. A meta final é interligar o porto de Ilhéus à ferrovia Norte-Sul.

Infra Week

No primeiro dia da chamada Infra Week, nesta quarta-feira, 7, governo federal arrecadou 3,3 bilhões de reais em outorga com o leilão de concessão de 22 aeroportos hoje administrados pela Infraero. O ágio médio — diferença entre os valores mínimos para lances definidos pelo governo e os ofertados pelas empresas vencedoras — foi de 3.822%.

A Infra Week acaba na sexta-feira, 9, com o leilão de cinco terminais portuários, quatro no Porto de Itaqui, no Maranhão, e um em Pelotas, no Rio Grande do Sul. Os que devem atrair mais lances são os do Maranhão, devido ao potencial para combustíveis, já que são usados para armazenamento de granéis líquidos.