sexta-feira, maio 7

Spaces: Twitter libera seu “Clubhouse” para perfis com mais de 600 seguidores

A partir de segunda-feira, o Twitter permitirá que qualquer pessoa com pelo menos 600 seguidores possa usar o Spaces, o recurso da rede que traz salas de áudio ao estilo Clubhouse.

Em postagem no blog oficial, a rede social afirma que a decisão de abrir o recurso para mais usuários veio após o feedback da comunidade de testadores. O Spaces chegou no formato de testes no fim do ano passado, tendo seu público ampliado mês a mês. Agora, vem um passo ainda maior, já que muita gente deve ser contemplada com o recurso.

Spaces já permite reações com emojis durante fala e suporte a legendas (Imagem: Divulgação/Twitter)

A ideia é experimentar o Spaces com uma audiência menor, porém com maior poder de engajamento. Segundo a rede do passarinho, com base no que já foi observado até agora, essas contas provavelmente terão uma boa experiência ao hospedar conversas de áudio ao vivo.


Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.

Novos recursos chegando

Junto com o maior número de usuários papeando por voz, o Twitter também revelou que está trabalhando na possibilidade de os frequentadores das salas pagarem por ingressos, como forma de monetizar o recurso.O objetivo seria incentivar a produção de conteúdo exclusivo para o Spaces, além de gerar fontes de renda extras para criadores e para a própria plataforma, que cobrará uma “pequena quantia” como comissão pela venda.

Rede quer permitir cobrança de ingresso para monetizar o Spaces (Imagem: Divulgação/Twitter)

Outra função em fase de finalização é a possibilidade de programar conversas (com data e hora previamente estipuladas) e definir lembretes. A ideia é facilitar o gerenciamento dos eventos no Spaces, além de permitir que as pessoas se programem com antecedência, seja para participar como palestrante ou como ouvinte.

A rede também planeja lançar recurso para garantir a gestão conjunta das salas, o que permitiria que várias pessoas autorizadas pudessem ter poderes de manter a conversa em ordem. Se um organizador precisar sair, por exemplo, ele passaria a habilidade de gerir a sala para outra pessoa. Esse “poder de administrador” valeria para outra funções, como silenciar todos ou autorizar que outra pessoa fale.

Atraso no Spaces

O Twitter havia programado a liberação do Spaces para todos em abril, mas decidiu dilatar mais o prazo para corrigir falhas e trazer recursos úteis para todos.

O serviço está disponível para usuários do app no iOS e Android, desde que tenham sido selecionados ou se enquadre no novo critério de 600 seguidores. O recurso aparece no topo da linha do tempo, como uma bolha roxa enquanto a transmissão estiver ao vivo.

Ao adentrar na sala como um ouvinte, você pode reagir com emojis, verificar os Tweets fixados, acompanhar as legendas, tuitar sobre o assunto, enviar mensagens diretas para a sala ou pedir para falar. Dá também para fechar o microfone de alguém em particular ou emudecer todos os demais.

Após vários meses de teste, rede social acredita que está pronta para liberar o Spaces para mais pessoas e que perfis com esta quantidade de seguidores terão uma boa experiência ao usar o serviço. Ainda não há previsão de quando deverá ser liberado para os demais

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech: