Press "Enter" to skip to content

Sotheby’s leva leilões de NFTs para o metaverso com plataforma exclusiva

A Sotheby’s é uma famosa casa de leilões fundada há 277 anos na Inglaterra, e agora está buscando o seu lugar ao sol no metaverso com o lançamento de uma nova plataforma chamada “Sotheby’s Metaverse” (“O Metaverso da Sotheby’s”), que permitirá aos seus visitantes conhecer as obras de arte digitais disponíveis em cada leilão e também aprender sobre os colecionadores e artistas por trás desses NFTs.

Power BI para Investidores

“O Metaverso da Sotheby’s” apresentará seu primeiro lote à venda no período de 18 a 26 de outubro, da coleção intitulada “Naturalmente digital 1.2: Os colecionadores”. Contando com 53 trabalhos de 19 colecionadores de NFTs, a coleção é uma segunda versão de uma coleção que estrelou a primeira venda de NFTs da Sotheby’s, a “Natively Digital”, ou “Naturalmente Digital” em português.

A responsável pelo funcionamento da nova plataforma da Sotheby’s é a Mojito, empresa que fornece serviços para marketplaces de NFTs, como aceitar pagamentos em criptomoedas e dinheiro fiduciário, e uma funcionalidade para a criação de novos tokens não-fungíveis. A Mojito é otimizada para as redes compatíveis com o blockchain Ethereum e Ethereum Virtual Machine (EVM).

Seja um dos primeiros a testar a Mynt e tenha acesso direto ao mercado cripto, de forma simples e segura.

NFT Cool Cat #160, da primeira coleção leiloada pela Sotheby’s em seu MetaversoSotheby’s/Reprodução

O metaverso é um espaço virtual gerado pela convergência de mundos virtuais, realidade aumentada e serviços da internet. Pelo fato de oferecer uma experiência virtual coletiva, gerou novas oportunidades para artistas, jogadores e criadores de conteúdo.

Em abril, a Sotheby’s realizou sua primeira venda de NFTs com os trabalhos do artista sob o pseudônimo “Pak”, que gerou 16,8 milhões de dólares em apenas três dias. Em março, um lançamento exclusivo do artista Beeple na casa de leilão Christie’s, bateu recordes em vendas gerando 69,3 milhões de dólares. O apetite por NFTs no mercado de luxo continuou forte, com a recente coleção da Dolce & Gabanna, “Collezione Genesi”, ou “Coleção Gênesis” em português, gerando aproximadamente 5,65 milhões de dólares.

“Nós passamos meses explorando cada aspecto do mundo da arte digital, alinhando isso com algumas das mentes mais influentes do movimento NFT para arquitetar um marketplace customizado que prioriza a curadoria e a customização”, afirmou Max Moore, da área de vendas de arte digital e leilões de arte contemporânea na Sotheby’s.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Mission News Theme by Compete Themes.