sábado, maio 15

Signal diz que Instagram barrou anúncios que revelam perfil do usuário

O Signal, mensageiro focado em privacidade que ficou popular após polêmicas envolvendo o compartilhamento de dados do WhatsApp, planejou uma ação para alertar usuários do Instagram em relação à quantidade de informação pessoal que é conhecida pela rede social de fotos.

Para isso, o Signal decidiu fazer uma série de anúncios no Instagram que poderiam revelar exatamente o perfil de segmentação utilizado. O projeto, porém, teria sido barrado pela plataforma pertencente ao Facebook.

Signal

App Signal (Imagem: Dimitri Karastelev/Unsplash)

Em uma publicação no seu blog oficial, o Signal afirma que seus anúncios foram barrados por tentarem mostrar ao público como exatamente seus dados são usados pelo Facebook na hora de direcionar publicidade.

As peças continham apenas frases que descreviam a segmentação usada para cada campanha, mostrando o quão precisas elas podem ser – como, por exemplo: “Você está vendo este anúncio porque é um instrutor de pilates recém-casado e apaixonado por desenhos. Este anúncio usou sua localização para saber que você está em La Jolla. Você gosta de blogs sobre paternidade e está pensando em adoção LGBTQ.”

Anúncios elaborados pelo Signal para exibição no Instagram (Imagem: Divulgação/Signal)

Anúncios elaborados pelo Signal para exibição no Instagram (Imagem: Divulgação/Signal)

Além de impedir a exibição dos anúncios, o Facebook teria desativado a conta responsável pela publicidade “indesejada”, o que para o Signal foi encarado como uma tentativa de esconder como os dados dos usuários são tratados.

“O Facebook está mais do que disposto a vender visibilidade na vida das pessoas, a menos que seja para contar às pessoas como seus dados estão sendo usados. Ser transparente sobre como os anúncios usam os dados das pessoas é aparentemente suficiente para serem banidos; no mundo do Facebook, o único uso aceitável é ocultar o que você está fazendo do seu público”, diz o mensageiro.

Sistema de publicidade do Facebook é ameaçado pela Apple

O Signal não é a única empresa que vem levantando considerações sobre o rastreamento de usuários para fins publicitários feito por aplicativos e plataformas de redes sociais. A Apple acaba de lançar o iOS 14.5 com um sistema que exige dos desenvolvedores que seus apps solicitem permissão dos usuários antes de coletarem e compartilharem seus dados com outras empresas.

Desde o anúncio da ferramenta, o tema vem provocando polêmica e foi fortemente criticado pelo Facebook. A rede social chegou a afirmar que o cenário de restrição poderia ser extremamente prejudicial para empresas pequenas, em uma tentativa de reverter a decisão da dona do iPhone.

Com informações: Slash Gear

Signal diz que Instagram barrou anúncios que revelam perfil do usuário