Press "Enter" to skip to content

Scarface | Rumor aponta que Michael B. Jordan pode ser protagonista do remake

Rumores nem sempre se confirmam, mas empolgam. Começaram a circular comentários de que Michael B. Jordan, o Killmonger de Pantera Negra, é um dos favoritos para interpretar o icônico Tony Montana no remake de Scarface.

Power BI para Investidores

Baseado no livro de Armitage Trail, Scarface – A Vergonha de uma Nação chegou em 1932 dirigido por Howard Hawks e Richard Rosson, e se tornou um clássico da sua época. Em 1983, Brian De Palma dirigiu um roteiro de Oliver Stone e este Scarface se tornou um dos filmes mais cultuados da história do cinema, sobretudo pela atuação de Al Pacino no papel-título, que ficou marcado pela frase “Say hello to my little friend”.

Imagem: Reprodução/Universal Pictures

Há quase uma década a Universal Pictures estaria tentando fazer o remake dessa história e muitos fãs dos originais ficaram sem entender a necessidade disso. A verdade é que histórias que deram certo ganharão remakes de tempos em tempos e a possível adesão de Michael B. Jordan ao elenco pode conter uma pista de porque agora esse filme pode finalmente sair do papel, mesmo para quem acredita que a performance de Al Pacino jamais será superada.


CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.

Os rumores apontam que a adição de Michael B. Jordan garantiria, pelo menos no que diz respeito à atuação, a qualidade do personagem, que ainda deverá sofrer atualizações temporais, ambientando o gângster na contemporaneidade ou tornando a proposta mais atrativa para o público que não tem interesse em recorrer a filmes mais antigos.

Embora Jordan ainda seja um rumor, não é mais a de que Luca Guadagnino, de Me Chame Pelo Seu Nome, será o diretor do remake. Recentemente, o diretor deu algumas informações sobre como será a sua abordagem do personagem, explicando seu interesse em explorar não exatamente a história, mas sim o protagonista Tony Montana, que é especificamente o Scarface de Al Pacino, já que no filme de 1932 Paul Muni ficou conhecido por interpretar Tony Camonte.

“A verdade é que estou interessado no personagem de Tony Montana. Ele é um sintoma do sonho americano. E eu acho que esses filmes são feitos para a época deles. Meu próprio Scarface chegará 40 anos após o anterior. Acho que o importante sobre esses filmes não é o fato de serem exuberantes e fundamentais como o de Brian De Palma. O importante é saber que Tony Montana é um personagem arquetípico”.

Michael B. Jordan como Adonis Johnson em detalhe do pôster de Creed II (Imagem: Reprodução/MGM)

O cineasta ainda foi mais incisivo ao dizer que “As coisas importantes são A) Tem que ser bem feito, o roteiro tem que ser ótimo — e é. B) Nosso Tony Montana tem que ser atual. Não quero imitar nada. C) Este filme precisa ser chocante”.

Essa visão de Luca Guadagnino revela que o diretor vê Tony Montana como um padrão que, ao ser repetido em filmes para gerações diferentes, traz mensagens diferentes, por isso um arquétipo. Embora Me Chame Pelo Seu Nome ainda seja o título mais conhecido de Guadagnino, vale lembrar que Scarface não é o seu primeiro remake.

Assim como Denis Villeneuve provou com Blade Runner 2049 que é possível atualizar clássicos para as gerações contemporâneas sem dizer que o original é obsoleto, Guadagnino também já demonstrou sua habilidade ao fazer o remake de um dos títulos mais importantes do terror italiano: seu Suspiria, de 2018, foi uma incrível e autoral atualização do Suspiria de 1977, dirigido pelo mestre Dario Argento.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Mission News Theme by Compete Themes.