Press "Enter" to skip to content

São Paulo quer criar 4 mil pontos de Wi-Fi grátis com novo edital

A Prefeitura de São Paulo divulgou um edital de licitação para expandir o programa WiFi Livre SP. A iniciativa deve levar internet sem-fio gratuita para todas as escolas do ensino fundamental e unidades de saúde do município. Ao todo serão 4 mil novos hotspots, e as empresas fornecedoras poderão veicular publicidade digital como condição para liberar o acesso à web.

Power BI para Investidores

4 apps para descobrir senha de redes Wi-Fi públicas
4 coisas sobre segurança do Wi-Fi que você precisa saber

WiFi Livre SP ganhará mais 4 mil hotspots (Imagem: Divulgação / Prefeitura de São Paulo)

Os 4 mil novos pontos de acesso incluem todas as unidades básicas de saúde, hospitais municipais e escolas municipais. O acesso grátis ao Wi-Fi também deve chegar a conjuntos habitacionais, bibliotecas, museus, conselhos tutelares, entre outros.

Trata-se de um grande avanço no programa de inclusão digital da prefeitura. Atualmente, a rede WiFi Livre SP atinge 1.088 pontos espalhados pela cidade, que permitem acesso gratuito à internet mediante exibição de anúncio publicitário.

WiFi Livre SP deve garantir velocidade de 512 kb/s

O edital determina algumas condições mínimas para fornecimento de acesso. Cada hotspot deve suportar pelo menos 250 acessos simultâneos, e a velocidade mínima efetiva de conexão é de 0,5 Mb/s de download e 0,05 Mb/s de upload para cada usuário. A redução de velocidade será aceita apenas quando a quantidade de dispositivos pendurados no Wi-Fi ultrapassar o estabelecido.

Com relação à cobertura, as fornecedoras devem garantir que o sinal atinja no mínimo 50% da área dos parques e 70% nos demais estabelecimentos, tanto na frequência de 2,4 GHz como em 5 GHz.

As empresas poderão veicular vídeos publicitários em troca da distribuição gratuita de internet para a população. O edital determina que os anúncios poderão ter de 15 a 45 segundos, com fornecimento de conexão ininterrupta entre 15 a 45 minutos.

As empresas que ganharem a licitação ficarão responsáveis por todos os equipamentos e softwares, incluindo cabos, pontos de acesso, roteadores, no-breaks e servidores. A infraestrutura de energia elétrica fica a cargo da própria prefeitura.

SP quer 20 mil pontos de Wi-Fi até 2024

Em agosto, a Secretaria Municipal de Tecnologia e Inovação (SMIT) de São Paulo divulgou um plano que estabelece a meta de que o projeto WiFi Livre atinja 20 mil localidades até 2024.

De acordo com a pasta, o modelo de negócios do WiFi Livre SP não onera financeiramente a Prefeitura de Sao Paulo

São Paulo quer criar 4 mil pontos de Wi-Fi grátis com novo edital

Mission News Theme by Compete Themes.