quarta-feira, abril 7

Samsung renova linha de celular que domina mercado de R$ 2 mil a R$ 4 mil

Na mesma semana em que a LG anunciou sua saída do mercado de smartphones, a concorrente sul-coreana Samsung aumentou a aposta no segmento, que dominou local e globalmente no ano de 2020. Os aparelhos chegam ao mercado nesta semana com 5G, tela com alta taxa de atualização de imagem e uma parceria com o Snapchat que leva os filtros do aplicativo para dentro da câmera dos celulares. 

Na faixa de preço entre 2 mil e 4 mil reais, o Galaxy A deteve 69% do mercado de smartphones brasileiro em 2021, segundo dados da consultoria GFK.  

No total, são quatro novos smartphones: Galaxy A32, Galaxy A 52 5G, Galaxy A2 e Galaxy A72. 

O A32 chega com tela Full HD de 6,4 polegadas, processador MediaTek Helio G80, 4 GB de RAM, 128 GB de armazenamento e bateria de 5.000 mAh, que dura um dia de uso moderado. A câmera traseira é quadrupla, com sensor de profundidade de 5 megapixels (MP), principal de 64 MP, macro de 5 MP e ultrawide de 8 MP. Respectivamente, as duas últimas câmeras servem para fotos de objetos muito próximos, entre 3 e 5 cm, e para capturar fotos amplas, com até 120 graus. A câmera frontal é de 20 MP. O preço sugerido do aparelho é de 2.399 reais, mas há uma promoção de lançamento que baixa o preço para 1.999 reais até o dia 9 de maio, quando é celebrado o dia das mães. 

Os modelos Galaxy A52 5G, A52 e A72 têm telas de 6,5 polegadas, mas apenas o A52 5G tem 120 Hz. Os demais têm tela de 90 Hz. A medida refere-se à taxa de atualização de imagem da tela, que permite visualizar cenas de ação, jogos ou atividades do dia a dia no celular com uma transição de imagens mais suave.

As telas dos produtos têm 800 nits, cerca de 30% a mais em comparação com a geração passada que tinha 600 nits. Por que isso importa? Quanto mais brilho a tela tiver, mais fácil será enxergar a tela sob luz solar, facilitando o uso do aparelho fora de casa. Os três modelos também contam com a certificação IP67 para permitir que os aparelhos sejam mergulhados em água doce por até 30 minutos a um metro de profundidade. Os três aparelhos contam com processadores da Qualcomm da linha 700, 6 GB de RAM e câmeras quádruplas. Os aparelhos contam com filtros do aplicativo Snapchat integrados ao software da câmera, ou seja, basta abrir a câmera para usar algum dos efeitos divertidos do app. 

O Galaxy A52 chega com preço sugerido de 3299 reais, enquanto o modelo com 5G sai por 3499 reais e o A72 custará 3799 reais.

Na faixa de preço em que chegam, os novos aparelhos da Samsung rivalizam com o Moto G100 e com o Moto G 5G, ambos da Motorola, bem como com o Realme 7 5G. A Apple não tem smartphones da sua linha mais nova nessa categoria de preços no Brasil. Segundo a consultoria IDC, a Samsung fechou o ano com 50% do mercado brasileiro de celulares, com ampla vantagem em relação à Motorola, que teve parcela de 25%. 

Mercado

Os novos modelos de celulares Galaxy A chegarão para aumentar a participação de mercado da sul-coreana no mundo, que caiu no quarto trimestre de 2020, chegando a 16% frente a 21% da Apple, de acordo com dados da consultoria Counterpoint Research.

Entre outubro e dezembro do ano passado, desafios impostos pela pandemia de covid-19 levaram a Samsung a reduzir o número de produtos vendidos ao varejo, passando de 70 milhões no quarto trimestre de 2019 para 62 milhões.

O contexto geral do mercado de smartphones é de recuperação após o baque da pandemia, que levou a uma desaceleração global no setor. No trimestre passado, o crescimento foi de 8%, chegando a 395 milhões de unidades comercializadas.

O Brasil, que está entre os maiores mercados para a Samsung no mundo, recebeu três novas empresas no segmento de celulares desde 2019: as chinesas Xiaomi e Realme e a finlandesa Nokia (por meio da HMD Global).

No cenário de maior competição não só no Brasil, mas no mundo, a Samsung tem apostado em novos recursos de câmera, como zoom óptico (que permite aproximação de imagem sem perda de qualidade) e telas com alta taxa de atualização de imagem (visando a oferta de uma experiência visual mais fluída para cenas rápidas em jogos ou vídeos de ação). Tais recursos foram, inicialmente, apresentados pela empresa nos dispositivos topo de linha Note 20 Ultra e S21 Ultra. Historicamente, a companhia leva recursos de seus aparelhos mais sofisticados para os mais acessíveis, após meses ou anos – o que dá pistas do que podemos esperar para lançamentos de 2021.