terça-feira, abril 6

Procon-SP questiona LG sobre consumidores com fim da fabricação de celulares

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (Procon-SP) notificou a LG do Brasil nesta segunda-feira (5), poucas horas após a companhia asiática anunciar sua saída definitiva do mercado de smartphones. A empresa não fabricará mais celulares em nenhum lugar do mundo e inclusive fechará sua unidade em Taubaté (SP), a única no país que realizava a montagem de gadgets no país. Isso assustou a instituição, que enviou imediatamente uma intimação ao grupo oriental para entender como ficam os consumidores.

“Quando se trata de bens duráveis, as empresas assumem na venda um compromisso com o consumidor, de que aquele bem terá uma vida útil. Sempre nos gera preocupação uma empresa anunciar o fim da fabricação de determinado produto ou até mesmo a saída do País, por conta dessa expectativa que foi criada nos consumidores”, afirmou Guilherme Farid, chefe de gabinete do Procon-SP, em uma entrevista exclusiva concedida ao Estadão. O órgão ainda não emitiu uma nota pública sobre a intimação.

Diferente de outras sabatinas, o Procon-SP pegou pesado com a LG. A gigante sul-coreana terá até a próxima sexta-feira (9) para listar todos os modelos vendidos no Brasil nos últimos três anos, disponibilizar seus manuais de usuário, listar as assistências técnicas autorizadas no país, comprovar a estimativa de vida útil dos gadgets e ainda detalhar como ficará o atendimento aos clientes que possuem um celular da companhia — incluindo garantia, reparos e assistência técnica.


Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!

LG Velvet, o último lançamento da marca no nosso país (Imagem: Divulgação/LG)

“Preocupa também o fato de a LG ser uma empresa com muita representatividade no Brasil no segmento de celulares. É necessário um cenário de estabilidade das relações”, complementa Guilherme. Vale lembrar que, embora a decisão da LG tenha sido anunciada de maneira inesperada, a companhia lançava modelos aqui no país até pouco tempo atrás — o LG Velvet, por exemplo, foi disponibilizado aqui no segundo semestre do ano passado, o que significa que muitos clientes ainda estão em período de garantia.

Mais cedo, ao Canaltech, a fabricante enviou um posicionamento bastante genérico e alinhado com sua comunicação global, limitando-se a dizer que “mantém o compromisso” com seus clientes de smartphones nas políticas de garantia, seguindo os termos de cada um dos países. Internacionalmente falando, a marca garante atualizações do sistema operacional Android até a futura edição 12, embora ainda não esteja claro quais modelos devem receber tal compilação.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech: