Press "Enter" to skip to content

“Prezada, não estou à venda”

Sergio Moro deixou o governo Bolsonaro poucos dias após a já famosa (e infame) reunião ministerial. Para o ministro, havia ficado claro que o presidente estava tentando interferir no comando da Polícia Federal. Fiel escudeira de Bolsonaro, a deputada Carla Zambelli, de quem o ex-juiz é padrinho de casamento, tentou contornar a situação. Não deu certo…

Leia este conteúdo na integra em: “Prezada, não estou à venda”

Mission News Theme by Compete Themes.