quinta-feira, maio 6

Pix pode ser usado para validar assinaturas eletrônicas

Empresa brasileira especializada em assinatura eletrônica, a Certisign anunciou que esse serviço poderá usar o Pix – sistema de pagamentos e transferências do Banco Central (BC) – para validar documentos de forma digital. A solução leva o nome de “Autenticação por Pix”.

A Clicksign afirma ter feito um estudo detalhado da aplicação dessa nova funcionalidade. Segundo a companhia, a novidade garante segurança para operações de empresas com atividades diversas como seguradoras, locadoras de carros, empréstimos financeiros e meio jurídico.

A autenticação da assinatura eletrônica via Pix é uma nova opção de validação dos documentos. A empresa já fornece a opção de autenticação via SMS, e-mail, WhatsApp e foto.


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/

Como funciona

Para validar uma assinatura eletrônica via Pix, o usuário da Clicksign deve acessar a plataforma e o documento que deve ser autenticado. A seguir, ele deve escolher a opção “Autenticação por Pix”.

Na sequência, aparecerá um QR Code para realizar a operação e o usuário deve enviar um Pix no valor de R$ 0,01 para que a transação seja efetuada. Ele também poderá optar pelo Pix Copia e Cola, mas, antes, deve abrir o app bancário.

Confira no GIF abaixo como o recurso funciona:

Segundo Marcelo Kramer, CEO e fundador da Clicksign, o uso do Pix é simples, e resulta em uma assinatura eletrônica com grau de confiança harmônico com o Sistema Financeiro Nacional. “Estamos muito felizes por oferecer ainda mais rapidez e simplicidade para as empresas e seus clientes com essa nova função, que observa as regras do Bacen”, afirma o executivo. “Queremos oferecer aos nossos clientes uma solução prática e ágil. Buscamos constantemente aumentar os canais para validações e a assinatura com o Pix é um novo padrão”.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech: