sábado, maio 1

OPPO anuncia expansão na América Latina com chegada a dois vizinhos do Brasil

Em agosto do ano passado, a OPPO estreou na América Latina ao iniciar operações no México, em parceria com as operadoras Claro e Telcel. Marca mais luxuosa do conglomerado BBK Electronics, que também engloba Realme, vivo e OnePlus, a fabricante começou a atuar no mercado mexicano com o OPPO Find X2 Neo, intermediário premium com Snapdragon 765G e tela AMOLED de 90 Hz.

A iniciativa parece ter sido muito vantajosa para a empresa, que acaba de anunciar a expansão para mais dois países da região: Chile e Colômbia. Assim como no México, smartphones intermediários e alguns acessórios foram lançados a princípio, mas há planos de trazer mais dispositivos aos novos mercados, considerando a importância que a OPPO dá à América Latina.

Forte crescimento e expansão na América Latina

Segundo o presidente da OPPO América Latina, Figo Zhang, desde a estreia no mercado mexicano, a fabricante se tornou uma das marcas que mais cresceu no país, aumentando em 78% entre o quarto trimestre de 2020 e o primeiro de 2021. O executivo confirmou ainda que a OPPO trará o primeiro aparelho da linha Reno ao país em breve.


Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.

Diante desse cenário, a empresa quer expandir sua participação na região. No Chile, a OPPO chega com um número considerável de dispositivos, incluindo os smartphones Reno 5 Lite e A15, além dos fones Enco W51 e Enco W31. O lançamento da marca na Colômbia será mais tímido, com o país recebendo apenas o OPPO A15.

O OPPO Reno 5 Lite é um dos aparelhos a chegar ao Chile com a estreia da marca no país (Imagem: Reprodução/Oppo)

Com essas estreias, a companhia atende agora a mais de 40 mercados em seis continentes, com parcerias com mais de 80 operadoras, estando entre elas a América Móvil, a Vodafone, a KDDI Telecom, a SoftBank, além das já citadas Claro e Telcel. Comentando a situação, o diretor de vendas internacionais da OPPO, Zhang Xiaoke, destacou a importância da América Latina para as operações da fabricante.

“A América Latina tem uma posição vital no layout de negócios globais da OPPO, com desenvolvimento avançado da internet móvel e uma taxa de penetração de smartphones relativamente alta. A OPPO está muito satisfeita de poder entrar no Chile e na Colômbia. O mercado traz conquistas inovadores e tecnológicas aos parceiros e consumidores locais”, afirmou o executivo.

E o Brasil?

Ainda que enfrente um período complexo, com a economia fraca e o Real desvalorizado, o mercado brasileiro ainda é um dos maiores da América Latina e costuma chamar a atenção de empresas estrangeiras. Mesmo que não haja planos no momento para que a OPPO chegue por aqui, os investimentos no continente sugerem que a marca pode considerar essa possibilidade no futuro.

Com o aumento de investimentos na América Latina, a OPPO pode eventualmente estrear no Brasil (Imagem: Reprodução/Gizmochina)

Vale lembrar que a fabricante chinesa protagonizou um mal-entendido em 2018, quando uma loja especializada em produtos OPPO foi aberta no Paraguai pelo Grupo Multishop, almejando trazer os dispositivos para o Brasil. Após rumores e discussões, o estabelecimento foi fechado, com o time de comerciantes afirmando que a companhia consideraria torná-los um dos meios de distribuição, quando decidissem investir na América Latina.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech: