quinta-feira, fevereiro 25

O que é e como funciona o Twitter Spaces

Com o boom do Clubhouse (iOS), o Twitter disponibilizou um novo recurso de áudio, o Twitter Spaces para concorrer com o aplicativo. Assim como o Clubhouse, é possível criar salas de bate-papo para conversar. A funcionalidade começou a aparecer para alguns usuários, em dezembro de 2020.

Como funciona o Twitter Spaces

Apenas contas que sejam públicas, ou seja, que não tenham seus twetts protegidos, podem criar salas. Ao criá-las, o moderador decide como cada pessoa pode participar na sala, isto é, quem pode entrar com privilégios de falar, escolhendo entre Todos, pessoas que segue ou personalizados, somente pessoas convidadas para falar, que recebem convites via direct. Pode-se alterar as permissões a qualquer momento enquanto a sala estiver aberta. Por enquanto, é possível contar com no máximo 10 speakers (ou oradores) por sala, mas há intenções de que o serviço seja expandido; no entanto, não há limite para o número de ouvintes.

Twitter testa salas de bate-papo como o Clubhouse, porém, com mais recursos (Imagem: Reprodução/Twitter)

Como as salas são públicas, elas irão aparecer automaticamente para os seus seguidores no Fleet. Há também a possibilidade de utilizar emojis e compartilhar tweets. Além disso, há a disponibilidade de compartilhar um link da sala. Porém, lembre-se: ainda está na fase beta, ou seja, disponível apenas para alguns usuários, que conseguem acessar o recurso apenas pelo aplicativo do celular.


CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.

O Twitter Spaces conta com mais duas funcionalidades bem interessantes: permite que os oradores compartilhem transcrições de áudio, enquanto a sala estiver ativa, o que é bem útil no quesito acessibilidade; também é possível fazer o download das conversas e transcrições no período de 30 dias, que é o período pelo qual o Twitter mantém uma cópia do que rolou na sala por 30 dias para analisar se houve violações da política da rede. Se comprovado que sim, este período pode se estender por mais 90 dias para que seja apresentada a versão dos envolvidos. Porém, lembre-se: ainda está na fase beta, ou seja, disponível apenas para alguns usuários, que conseguem acessar o recurso apenas pelo aplicativo do celular.

E você? O que acha do Clubhouse e do Twitter Spaces?

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech: