quinta-feira, abril 8

Nokia e Lenovo chegam a acordo sobre uso de patentes celulares e multimídia

Nokia e Lenovo entraram em um acordo para o uso de licenciamento cruzado de vários anos para o uso de diversas tecnologias. Com isso, as empresas encerram todas as ações na justiça envolvendo patentes entre elas.

O comunicado da Nokia não especifica o período de vigência do acordo e nem quais tecnologias estão envolvidas, além de destacar que alguns termos são confidenciais. A empresa finlandesa é dona de cerca de 20 mil famílias de patentes, sendo 3.500 delas relacionadas ao 5G, e afirma ter investido um total de 129 bilhões de euros em pesquisa e desenvolvimento nas últimas duas décadas.

A Lenovo poderá utilizar uma parte destas patentes relacionadas a tecnologias celulares e multimídia em troca de um pagamento à finlandesa. Não foi informada a quantia ou como será realizada a cobrança, se é uma espécie de mensalidade fixa ou se depende da quantidade de patentes aproveitadas pela companhia de origem chinesa.


Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.

O presidente da Nokia Technologies, Jenni Lukander, disse estar feliz com o contrato firmado com a Lenovo. “O acordo reflete décadas de investimentos da Nokia em P&D e contribuições em padrões celulares e multimídia. Apreciamos e respeitamos muito o espírito construtivo que a Lenovo trouxe às negociações e estamos ansiosos para trabalhar juntos e trazer mais inovação a seus usuários no mundo todo”, celebrou o executivo.

Já o diretor de propriedade intelectual da Lenovo, John Mulgrew, elogiou a finlandesa e falou em colaboração em pesquisa e desenvolvimento entre as duas. “Nosso acordo com a Nokia reflete o valor tanto da liderança das tecnologias da Nokia quanto do investimento em inovação 5G da Lenovo. O acordo vai permitir que a gente colabore para beneficiar os consumidores em todo o mundo”, afirmou.

Também não foi informado quantos litígios e processos envolvendo as duas empresas estavam correndo na justiça em todo o mundo, apenas que o acordo também põe fim a todas as batalhas legais entre as duas empresas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech: