segunda-feira, março 1

Mercado que votou em Bolsonaro ‘não intervencionista’ ganhou um Dilmo

O Antagonista pergunta se os setores do mercado financeiro que apoiaram e apoiam Jair Bolsonaro —acreditando piamente na conversão de um militar sindicalista e corporativista às delícias do liberalismo— estão satisfeitos com o intervencionismo que fez as ações da Petrobras despencarem hoje…

Leia este conteúdo na integra em: Mercado que votou em Bolsonaro ‘não intervencionista’ ganhou um Dilmo