Press "Enter" to skip to content

Mais conectados, brasileiros ignoram riscos básicos de cibersegurança em viagens

Mesmo em meio à pandemia do COVID-19, brasileiros ainda estão incluindo viagens nacionais e internacionais em seus planos para 2021. No entanto, uma pesquisa realizada pela McAffee mostra que, embora a população local se sinta 94% mais conectada à internet do que no passado, a maioria das pessoas ainda ignora riscos de segurança básicos ao visitar locais desconhecidos.

A empresa argumenta que, embora 68% dos entrevistados afirme que trouxe mais medidas de proteção à sua rotina de uso das redes, a prática se mostra diferente. Dados do levantamento 2021 Consumer Security Mindset: Travel Edition mostram que 92% dos entrevistados já se conectou a dispositivos ao visitar casas que não são suas, abrindo possíveis portas para invasões e roubo de dados.

A pesquisa mostra que os locais públicos que recebem mais acessos são redes de Wi-Fi públicas (48%), redes domésticas de amigos ou de casas alugadas (52%), de redes hoteleiras (50%), aeroportos (47%), smart TVs (42%) e redes Wi-Fis de carros (41%). Os dispositivos mais usados para se conectar a essas redes são laptops e computadores pessoais (79%), smart TVs (82%), dispositivos de streaming (76%), alto-falantes Bluetooth (63%) e sistemas de jogos (71%).


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/

Redes públicas trazem riscos invisíveis

Diante desse cenário, os consumidores devem entender os riscos de se conectar a redes desconhecidas e agir de forma a proteger melhor suas informações pessoais:

  • Evite realizar transações financeiras ou compartilhar dados sensíveis quando conectado a um sinal Wi-Fi desprotegido;
  • Mantenha um software de proteção instalado em seus dispositivos;
  • Atualize aplicativos antes de viajar, assegurando que eles estão na versão mais recente possível.

Para completar, é recomendado manter dispositivos eletrônicos próximos para evitar roubos e furtos. Outra dica é configurar soluções de acesso em duas etapas para evitar que criminosos em posse desses produtos consigam entrar em nas contas associadas a eles. Seguindo esses passos simples, você consegue aproveitar melhor sua viagem sem correr o risco delas resultarem em uma grande dor de cabeça futura.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Mission News Theme by Compete Themes.