Press "Enter" to skip to content

Investidor envia R$ 11 bilhões em bitcoin em um minuto e paga taxa de R$ 4

Dados do blockchain mostram que, na noite de segunda-feira, 13, um investidor fez uma enorme movimentação na rede do bitcoin pagando quase nenhuma taxa pela operação. Foram transferidos 44.598,42 bitcoins, equivalentes a mais de 2,1 bilhões de dólares – ou mais de 11 bilhões de reais. A transferência, que levou apenas 1 minuto para ser confirmada, custou pouco mais de 4 reais ao investidor.

“Alguém acaba de enviar 2 bilhões de dólares usando bitcoin e pagou uma taxa de transferência de apenas 0,00001713 BTC, ou cerca de US$ 0,80. Essa é uma taxa de transação de cerca de 0,0000000389%. Nenhuma terceira parte foi necessária. Nenhuma pessoa, governo ou empresa pode cancelar ou reverter essa transação. Oitenta centavos”, escreveu o site Coin Beast Media, um dos primeiros a detectar e divulgar a operação, no Twitter.

Os dados da transferência registrados no blockchain mostram que a transação foi enviada às 18h28 do dia 13 de setembro. Um minuto depois, às 18h29, foi confirmada e o valor já estava na carteira do destinatário. O custo da taxa, que é enviado aos mineradores que processaram aquela transação, varia de acordo com o tráfego da rede, ou seja, ficam mais caras quando o blockchain está sobrecarregado.

Como o blockchain do bitcoin é público, qualquer pessoa pode verificar as operações realizadas na rede. Os dados das transações são todos registrados de forma pública e permanente. No entanto, como os endereços são compostos por códigos, atribuí-los a um indivíduo não é algo tão simples para uma pessoa “comum” – é possível fazer isso através do cruzamento de informações, encontrando vínculos entre o endereço de uma carteira e alguma ferramenta ou plataforma que exija verificação de identidade.

Há, também, carteiras cujo histórico aponta o seu real proprietário – por exemplo, a partir do momento em que uma pessoa faz uma transferência para outra, ambas já sabem à quem aqueles endereços pertencem, e essa informação pode circular para um número maior de envolvidos.

Invista em bitcoin com apoio dos assessores do maior banco de investimentos da América Latina

No caso da transação de segunda-feira, entretanto, os investidores envolvidos não são conhecidos – ou investidor, já que a operação pode ter sido feita por apenas uma pessoa, transferindo o valor para si próprio a fim de espalhar o seu patrimônio em diferentes carteiras, estratégia comum entre grandes investidores por razões de segurança.

Transações de altos valores não são incomuns no blockchain do bitcoin, já que a criptomoeda é uma maneira rápida, segura e barata para esse tipo de operação. Existem até plataformas especializadas em divulgar grandes movimentações, já que elas podem ter impacto no mercado, especialmente quando são enviadas de carteiras desconhecidas para carteiras de corretoras, o que pode indicar a possibilidade de grandes vendas e, por consequência, de queda de preços. A saída de criptoativos de endereços de exchanges para carteiras desconhecidas, por outro lado, em geral é vista como movimento de acumulação.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Mission News Theme by Compete Themes.