terça-feira, março 2

Ibovespa futuro sobre na contramão do exterior com busca por pechinchas

O Ibovespa futuro sobe nesta terça-feira, 23, com investidores em busca de oportunidades no mercado brasileiro, após as fortes perdas registradas na última sessão, quando o índice teve seu pior desempenho desde abril do ano passado. Troca de comando na Petrobras e sinais de mais interferências do governo em estatais provocaram as quedas da véspera.

Quer saber qual é a ação mais quente da bolsa no meio deste vaivém? Assine a EXAME Invest Pro e tenha acesso as melhores analises do mercado

A alta da bolsa brasileira ocorre na contramão do mercado internacional, que segue cauteloso com a alta dos rendimentos dos títulos americanos e avesso ao setor de tecnologia. Na última sessão, o índice Nasdaq caiu mais de 2,5%, registrando seu pior desempenho em quatro meses. Consequência dessa maior cautela no mercado, o índice americano de volatilidade VIX (também conhecido como “índice do medo”) acumula 12% de alta nesta semana.

Em mais um sinal de recuperação dos ativos brasileiro, as ADRs da Petrobras sobem mais de 2% no pré-mercado dos Estados Unidos, se recuperando do tombo de 21%. Já as curvas de juros, que ajudam a revelar a percepção do mercado com a sustentabilidade fiscal do país, apresentam leves quedas. Por outro lado, o dólar, que chegou a cair nas primeiras negociações desta terça, já é negociado em alta contra o real.

Além das ações que mais caíram na última sessão, o mercado deve estar atento ao desempenho das ações da CSN (CSNA3) e Movida (MOVI3), que apresentaram balanço do quarto trimestre entre o fechamento do último pregão e a abertura deste. No período, a siderúrgica registrou lucro líquido de 3,897 bilhões de reais, 243,6% maior que o registrado no quarto trimestre de 2019. Já a locadora de veículos aumentou seu lucro líquido ajustado em 64,9% para 138,7 milhões de reais.