Press "Enter" to skip to content

Ibov futuro opera entre perdas e ganhos em dia de sessão mista no exterior

O Ibovespa futuro opera entre perdas e ganhos nesta quarta-feira, 15, em dia de cenário misto no exterior. Às 9h10, o Ibovespa futuro recuava 0,09%, aos 116.662 pontos. Já o dólar abre em queda de 0,43%, a 5,23 reais, ainda repercutindo o discurso do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que sinalizou uma possível intervenção no câmbio ao final do ano. 

Invista com o maior banco de investimentos da América Latina. Abra sua conta no BTG Pactual digital

Investidores também analisam o radar o dado positivo do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado a prévia do Produto Interno Bruto (PIB) no Brasil. O indicador teve alta de 0,60% em julho na comparação com o mês anterior, surpreendendo o mercado que esperava um ganho de 0,4%.  

Lá fora, os índices futuros americanos sobem em um movimento de correção após as quedas da véspera que, a propósito, arrastaram o Ibovespa para baixo. Na outra ponta, as bolsas da Europa e Ásia ficam no campo negativo. Como pano de fundo das negociações estão dados que revelaram menor atividade econômica na China.

Divulgados na última noite, os indicadores chineses referentes ao mês de agosto decepcionaram em praticamente todas as frentes. O principal deles, o crescimento da produção industrial caiu de 6,4% para 5,3% no acumulado de 12 meses. A expectativa era de uma redução para 5,8%. Já a alta anual das vendas do varejo despencou de 8,5% para 2,5% – enquanto o consenso era de uma queda para 7%.

Com os números mais fracos da economia chinesa, as bolsas da Ásia fecharam no vermelho, com destaque para a de Hong Kong, que registrou queda de 1,84%. O tom negativo já chegou à Europa, com o Stoxx 600 recuando 0,2% nesta manhã. 

Os dados negativos da China também aumentam as preocupações sobre o nível da demanda por minério de ferro. Nesta madrugada, a commodity voltou a sofrer duras perdas na bolsa de Dalian, tocando seu menor patamar desde dezembro de 2020. A desvalorização pode ter forte pressão sobre o Ibovespa, tendo em vista que a Vale (VALE3) possui a maior participação do índice.

Mission News Theme by Compete Themes.