Press "Enter" to skip to content

Governo de SP começa produção da ButanVac, vacina nacional contra a Covid-19

SÃO PAULO – João Doria, governador de São Paulo, anunciou nesta quarta-feira (28), em coletiva no Instituto Butantan, o início da produção da ButanVac.

Será uma vacina contra Covid-19 de produção nacional, sem necessidade de insumos estrangeiros. O imunizante ainda precisa receber aprovação da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso, no entanto.

“Que a Anvisa tenha senso de urgência para aprovação da testagem e dessa vacina. Já temos 395 mil mortes no Brasil. Menos burocracia e mais solidariedade é o que esperamos da Anvisa”, disse Doria. “Seguir os critérios científicos, mas lembrar que estamos diante de um drama jamais visto em nosso país.”

Segundo Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, até o fim da primeira quinzena de junho devem ser produzidas 18 milhões de doses da vacina. Doria acrescentou que, no segundo semestre, serão produzidas, no mínimo, mais 40 milhões de doses da vacina.

Covas também afirmou que o objetivo é, além de imunizar a população brasileira, ajudar países mais necessitados com lotes de vacina. O Butantan já exporta a vacina da influenza, por exemplo.

Tecnologia e cronograma da ButanVac

A fabricação da vacina usa a mesma tecnologia já usada para a vacina da gripe, com ovos embrionados para reproduzir a proteína do coronavírus. Segundo Covas, é possível criar duas doses da vacina com um único ovo, mas esse número pode aumentar. A primeira fase de produção, que começa nesta quarta-feira (28), terá 520 mil ovos sendo utilizados para produção de cerca de um milhão de doses.

Até o dia 18 de maio, seis lotes já estarão prontos. A expectativa é ter outros seis lotes prontos no dia 1º de junho, e mais seis em 15 de junho. Seria total de 18 lotes, com cerca de 18 milhões de doses.

Fase de transição do Plano SP é ampliada

Doria também anunciou uma ampliação da fase de transição do Plano São Paulo, criado pelo governo estadual para definir medidas de isolamento social diante da pandemia de Covid-19.

A fase de transição terá ampliação do horário permitido para abertura de serviços e comércios. Agora, será permitido que eles estejam abertos das 6h às 20h. O toque de recolher, entre 20h e 05h, será mantido.

A fase de transição teve início em 17 de abril, permitindo cultos religiosos e abertura de comércio. A partir do dia 24 de abril, foi permitida a reabertura de serviços, como academias e salões de beleza. A ampliação de horários anunciada nesta quarta-feira (28) deve perdurar até 9 de maio. Novas orientações devem ser anunciadas até lá.

No entanto, Doria pediu cautela para a população. “Estamos evoluindo, estamos melhorando, mas não quer dizer que estamos liberando. Importante que as pessoas compreendam que, podendo ficar em casa, fiquem” disse.

Indicadores de saúde seguem em evolução

São Paulo, mais uma vez, viu melhora na taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em todo o estado. Agora, encontra-se em 80%. Na Grande São Paulo, a taxa é de 78,4%.

Para efeito de comparação, a taxa se encontrava em 92,3% em 1º de abril, representando uma queda de mais de 10 pontos percentuais no mês. Na Grande São Paulo, a taxa de ocupação é de 79,2%. No início do mês, era de 91,8%.

Dados consolidados da 16ª semana epidemiológica, encerrada em 24 de abril, mostraram uma queda de 15,7% na média diária dos casos em relação à semana anterior. A média das internações caiu 6,8%, e a média diária de óbito caiu 21,8%.

Quer gerar uma renda extra na Bolsa? Curso gratuito do InfoMoney ensina a fazer o seu primeiro trade na prática, em menos de uma semana. Inscreva-se aqui.

The post Governo de SP começa produção da ButanVac, vacina nacional contra a Covid-19 appeared first on InfoMoney.

Mission News Theme by Compete Themes.