Press "Enter" to skip to content

Google pede que Windows 7 não seja usado no projeto Chromium

Mesmo com tempo extra de suporte do Chrome para o Windows 7 garantido, o Google não quer que desenvolvedores se preocupem com este sistema operacional quando trabalharem algo dentro do projeto Chromium. Com a solicitação, o Windows 10 passa a ser a versão requerida para quem quiser criar suas soluções.

Chrome, baseado no Chromium, rodando no Windows 10 (Imagem: reprodução/Chrome)

Chrome rodando no Windows 10 (Imagem: reprodução/Chrome)

O lembrete do gigante das buscas foi publicado em um post do fórum Chromium Gerrit, local onde os desenvolvedores costumam trocam figurinhas sobre suas criações e que também é onde podem nascer novidades para futuras versões do próprio navegador Chrome – antes mesmo delas chegarem em versões de testes do browser.

“O Windows 7 não funciona mais para criar no Chromium e ninguém se ofereceu para adicionar o suporte, e o Windows 7 é um sistema operacional sem suporte [da Microsoft] então essa mudança formaliza que o Windows 10 agora é necessário para desenvolver no Chromium”, comenta a publicação.

O Google aponta que se um desenvolvedor ainda assim decidir adicionar o Windows 7 como sistema operacional suportado para um aplicativo ou solução criada com base no Chromium, uma mensagem de erro será exibida. Não está claro se a mensagem de erro impedirá o desenvolvimento, ou se ela é somente um lembrete para que o fulano repense o que está fazendo.

A nota do gigante das buscas finaliza garantindo que o Chromium e outros browsers baseados nele, como é o caso do Vivaldi, Microsoft Edge, Amazon Silk, Opera e o navegador da Samsung que vem pré-instalado em todo smartphone e tablet da linha Galaxy, continuam compatíveis com o Windows 7. O pedido afeta apenas os desenvolvedores, não os usuários.

Chrome do Windows 7 tem suporte do Google até 2022

Mesmo com o empenho do Google para deixar o Windows 7 de lado, esta versão do sistema operacional da Microsoft ainda está na lista de suporte para seu próprio navegador, o Chrome, ao menos até o começo de 2022. Até o mês passado a ideia era de remover este SO em 15 de julho de 2021, mas a pandemia de COVID-19 fez este prazo ser alterado.

Ao todo são mais seis meses de tempo extra, fechando a porta definitivamente a partir de janeiro de 2022. Estar dentro do suporte do Google garante que atualizações para o navegador rodando neste sistema operacional estarão no pacote de download liberado para todos os usuários. Ele inclui não somente correções para falhas de segurança ou navegação, mas também novos recursos que chegam ao Chrome.

Atualmente, segundo estudo conduzido pelo próprio Google, o Windows 10 está presente em 78% de todas as empresas do mundo, enquanto 21% já estão trabalhando na migração de versão do sistema operacional e 1% pretende começar este trabalho em pouco tempo.

Migrar de versão do sistema operacional, indo para o Windows 10, é uma decisão sábia não somente para garantir novos recursos do Chrome no longo prazo, mas também para segurança do próprio usuário em outras partes, já que a própria Microsoft já encerrou o suporte para o Windows 7 em 14 de janeiro deste ano.

Com informações: Windows Latest.

Google pede que Windows 7 não seja usado no projeto Chromium

Mission News Theme by Compete Themes.