Press "Enter" to skip to content

Google anuncia novo cabo submarino que vai passar no Brasil

O Google divulgou nesta quarta-feira (9) o Firmina, um cabo submarino responsável por ser mais uma conexão direta entre os Estados Unidos e a América Latina, conectando três partes do nosso hemisfério e uma delas é no Brasil. Além de facilitar o tráfego de dados pela internet, este é o primeiro e mais longo do mundo capaz de funcionar apenas com uma das pontas fornecendo energia.

Como funcionam os cabos submarinos [Mapas e Tubarões]
Um país inteiro ficou sem internet por dois dias após um cabo submarino se romper

Principal prédio do Google (Foto: André Fogaça/Tecnoblog)

O novo cabo Firmina do Google será composto por 12 pares de fibra óptica e ligará a costa leste dos Estados Unidos com Las Toninas, na Argentina e escalas passando pela cidade de Praia Grande (SP) e Punta del Este, no Uruguai. Sua instalação permitirá mais um caminho de conexão para a web trafegar entre a América do Norte e do Sul, entregando mais velocidade e também menor latência para produtos do próprio gigante das buscas, como Gmail, YouTube e demais serviços do Google Cloud.

Além da óbvia vantagem de melhorar a conexão para todos os usuários destas regiões, o cabo submarino Firmina será o maior do mundo com a capacidade de trabalhar mesmo quando apenas uma das quatro pontas estiver energizada.

“Num cabo submarino, os dados são transportados como pulsos de luz dentro de uma fibra óptica. Este sinal de luz é amplificado a cada 100 quilômetros por meio de uma fonte de energia de alta voltagem instalada nas estações onde o cabo chega em cada país. Cabos mais curtos aproveitam a energia disponível a partir de uma única ponta, contudo isso é mais difícil de fazer em cabos mais longos, com pares de fibra mais largos”, diz Bikash Koley, vice-presidente de Global Networking do Google Cloud.

Cabo Firmina, do Google (Imagem: divulgação/Google)

“Conquistar esse design altamente resiliente, que representa a quebra de um recorde, foi possível ao fornecer uma voltagem 20% maior para este cabo do que a utilizada em sistemas anteriores”, complementa o executivo.

Google já tem outros cabos passando pelo Brasil

Por mais animador que seja o planejamento para a instalação deste novo cabo Firmina, o Google já opera outros cabos ligando o Brasil com demais países do mundo. Ao todo são três, sendo o Tannat como o mais recente e conectando a cidade de Santos (SP) com Maldonado, no Uruguai e também Las Toninas, na Argentina.

Cabos submarinos do Google (Imagem: divulgação/Google)

O Tannat foi lançado em junho de 2019 e conta com seis pares de fibra, chegando a velocidades de 90 Tb/s. Ele é uma criação da Alcatel-Lucent Submarine Networks e foi instalado em parceria com a Antel, empresa uruguaia de telecomunicações.

Em 2018 outros dois cabos foram instalados, sendo o Monet como o primeiro do Google chegando ao Brasil e ele liga Boca Ratón, na Flórida (Estados Unidos), às cidades de Fortaleza (CE) e Santos (SP). Já o Junior é bem menor, servindo como ponte entre as cidades de Santos (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

Somando todos os cabos submarinos do próprio Google, junto com o novo Firmina, a empresa americana já conta com 16 deles como Dunant, além de outros em sistema de consórcio como Echo, JGA, INDIGO e Havfrue.

Com informações: Google.

Google anuncia novo cabo submarino que vai passar no Brasil

Mission News Theme by Compete Themes.