sexta-feira, maio 7

Fone Bluetooth Sennheiser Momentum 3: para apreciar cada detalhe

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Design renovado, cancelamento de ruído aprimorado e rastreamento do fone são destaques que marcam a estreia do Sennheiser Momentum 3 Wireless. A nova geração promete qualidade sonora de estúdio, podendo atender perfeitamente quem precisa de um fone para uso profissional e pessoal. Ele ainda tem bateria para até 17 horas de reprodução, NFC, aplicativo para equalizar e integração com a Alexa.

No Brasil, ele está disponível por R$ 3 mil, valor um pouco mais elevado quando comparado com alguns concorrentes. Mas, com a Sony fechando as suas portas, será que compensa pegar este modelo em vez do WH-1000XM4? Eu testei o Sennheiser Momentum 3 e compartilho a minha experiência de uso ao longo deste review.

Análise do Sennheiser Momentum 3 em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

O Momentum 3 foi fornecido pela Sennheiser por empréstimo e será devolvido à empresa após os testes. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

Design e conforto

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Sennheiser Momentum 3 tem tudo o que se espera de um fone premium. A sua estrutura é formada por plástico, aço inoxidável e couro legítimo no arco e nas conchas — a escolha de material realmente agrada e o ar de sofisticação é sentido assim que você tira o produto da caixa. Em comparação com o Momentum 2, que tem um desenho mais retrô, os ajustes na geração atual contribuíram para um visual mais moderno.

O Momentum 3 pesa aproximadamente 305 gramas. Embora seja mais corpulento que o Bose QuietComfort 35 II e o Beats Studio 3 Wireless, ele não ficou desconfortável. A verdade é que, no meu caso, o topo de linha da Sennheiser fica mais confortável que o Studio 3, da Beats, que pressiona a minha cabeça. Vale pontuar que, para um melhor ajuste, é possível movimentar as conchas do Momentum 3 para cima ou para baixo.

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Case do Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Case do Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A empresa colocou todos os atalhos manuais na concha direita: estão concentrados ali os botões de volume, ANC, play/pause, pareamento e de ativação do assistente pessoal. Você ainda encontra a entrada USB-C para alimentação e uma entrada de áudio de 3,5 mm, que é sempre muito bem-vinda; um cabo auxiliar é enviado na caixa.

Sennheiser Momentum 3 e Beats Studio 3 Wireless (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 e Beats Studio 3 Wireless (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Por fim, quando quiser desligar o headphone, você só precisa dobrar o gadget, e, para ligar, basta “desdobrá-lo”. É um recurso prático, inteligente e que funciona muito bem. Ainda sobre portabilidade, a empresa envia uma bela bolsa para você guardar o seu headphone.

Recursos e conectividade

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A Sennheiser não economizou em recursos e conectividade. Ele pode acionar assistentes pessoais, conversa naturalmente com Alexa, tem conexão multiponto, aplicativo dedicado, Bluetooth 5.0 e traz em sua ficha técnica os principais codecs: aptX, AAC, SBC e aptX Low Latency — vale notar que WH-1000XM4 perdeu aptX, então aqui o modelo da empresa alemã se sobressai em relação ao concorrente.

NFC está disponível para você emparelhar fone e celular instantaneamente por aproximação. Às vezes, o recurso pode ser lerdo: eu fiz um teste de comunicação com um Realme 7 5G e o Momentum 3 demorava um pouco para reconhecer o smartphone e conectar. A verdade é que o Bluetooth 5.0 é tão rápido que o NFC, para algumas pessoas, pode ser um recurso supérfluo.

Sennheiser Momentum 3 conectando via NFC (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 conectando via NFC (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Em estabilidade, com o celular distante, eu consegui andar pela casa, mas em certos momentos o fone apresentava vulnerabilidade e o áudio ficava picotado. Não é um cenário terrível, mas devo dizer que eu não esperava essa limitação. Já a latência é baixa e foi possível assistir a filmes em streaming e vídeos no YouTube sem fazer cara feia com o atraso. Tanto o teste de estabilidade como o de latência foram feitos com um iPhone 11 conectado.

Eu já elogiei o aplicativo Smart Control no review do Sennheiser HD 250BT e reforço: é um app direto, fácil de navegar e entrega ótimas funcionalidades. Eu consigo equalizar, criar presets e até configurar o cancelamento ativo de ruído e o modo audição transparente. Também é no Smart Control que você configura a assistente pessoal: apertando o botão de pareamento, eu posso conversar com a Alexa; o recurso funciona bem, mas é dependente do aplicativo oficial da Amazon. Por fim, se você perder o headphone ou caso seja furtado, basta usar o aplicativo Tile que, gratuitamente, rastreia o seu Momentum 3 e mantém um histórico de localização.

Qualidade de som e microfone

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Na qualidade sonora, eu quero pontuar duas coisas: o Sennheiser Momentum 3 tem um som encorpado com ênfase nos graves, sub-graves e nos médios. O segundo ponto é que ele tem uma sonoridade impecável e que valoriza bastante a música em reprodução. Embora, ele tenha uma preferência, as outras frequências não foram sacrificadas. Em Another Day In Paradise, o vocal do Phil Collins soa presente sem ser atropelado pelos instrumentos. Eu ainda consigo apreciar o bumbo e os pratos da bateria, o teclado, o contrabaixo, bem como o backing vocal.

Telepatía, da Kali Uchis, é uma música extremamente corpulenta e surpreende como o Momentum 3 trabalha com esse cenário. Os graves extensos, do sub-graves, são sentidos do começo ao fim e, mesmo com toda a complexidade da faixa, eu ouço a cantora e os instrumentos. Em resumo, eu tinha a sensação de estar ouvindo a canção em um estúdio.

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Se o Sennheiser Momentum 3 é um fone encorpado, isso significa que os agudos podem ser um empecilho? Não é bem assim. Como eu havia adiantado, este headphone não chega a excluir as demais frequências: por exemplo, o indie My number, do Foals, é uma música aberta e o Momentum 3 respeita isso, mas mantém vivos os socos no bumbo e o contrabaixo. Em comparação, o Beats Studio 3 Wireless, que foca nos médios e nos agudos, reproduz a mesma música com mais originalidade, ressaltando justamente os agudos. Eu gosto das duas propostas.

O microfone é bom dentro dos limites. Os audiófilos podem notar os efeitos da compressão, mas ainda dá para usá-lo durante uma videochamada e nas ligações telefônicas em ambientes fechados. Felizmente, o áudio não fica metalizado.

Cancelamento de ruído e bateria

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O cancelamento ativo de ruído é capaz de reduzir bastante o barulho de uma lavadora de alta pressão e de duas motos passando ao mesmo tempo. No entanto, ainda consigo escutar de longe um caminhão passando e, quando estou caminhando pela cozinha, é possível ouvir o microondas apitando. Eu achei o resultado bem semelhante ao do Beats Studio 3 Wireless; o Sennheiser não entrega um super isolamento, mas também não é ruim. Existem outros dois modos interessantes: um bloqueia o ruído do vento e o outro diminui a pressão do isolamento.

Na bateria, ele oferece 17 horas de reprodução com apenas uma carga. Não é um número surpreendente, tendo em vista que o Bose 700 promete 20 horas, o Beats Solo Pro, 22 horas, e o WH-1000XM4, 30 horas. Na prática, eu consegui deixar o Momentum 3 reproduzindo por 23h17min com o ANC ativado, portanto acima do combinado. E, para economizar energia, quando você tira os fones da orelha, ele pausa a música automaticamente.

Sennheiser Momentum 3: vale a pena?

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Sennheiser Momentum 3 é um ótimo headphone para profissionais e até mesmo para quem não tem pretensões audiófilas. É o fone que eu gostaria de carregar comigo durante uma viagem e dar play em I Want Your Love, do CHIC, e em Leave The Door Open, do Bruno Mars com o Anderson .Paak. Ele tem um palco sonoro muito bom. Os graves são proeminentes e, ao mesmo tempo, equilibrados; os médios são detalhados, sem embolação, e os agudos não foram prejudicados.

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Sennheiser Momentum 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Depois do som, a conectividade e os recursos oferecidos são o ponto alto do modelo. A tecnologia NFC tem lá as suas limitações, mas é um diferencial, assim como a integração com a assistente pessoal da Amazon. O aplicativo Smart Control, como eu havia dito, foi pensado para o público em geral, mas eu ainda espero que a empresa adicione alguns presets desenvolvidos por DJs e outros especialistas em áudio.

Mesmo com os pontos negativos (que são poucos), a Sennheiser conseguiu entregar um ótimo produto premium e, claro, a marca cobra caro por tudo isso. Ainda assim, se você estiver disposto a desembolsar R$ 3 mil pelo Sennheiser Momentum 3, dificilmente irá se arrepender do investimento feito.

Fone Bluetooth Sennheiser Momentum 3: para apreciar cada detalhe