Press "Enter" to skip to content

Fabricante de câmeras Olympus sofre possível ataque ransomware

A Olympus, uma das maiores fabricantes de equipamentos ópticos e câmeras tanto para o consumidor quanto para os campos de saúde e de ciência do mundo, está investigando um potencial incidente de cibersegurança em seus sistemas de Tecnologia da Informação (TI) localizados na Europa, no Oriente Médio e na África.  

Análise mostra detalhes de ransomware sequestrador de dados de hospitais Ransomware segue como principal ameaça digital em agosto Ransomware: é melhor pagar ou não o resgate?

A empresa anunciou que está investigando o ataque, ocorrido em 8 de setembro, nesse último sábado (11) Segundo o comunicado da Olympus, assim que detectou atividades suspeita, a companhia mobilizou um time de resposta especializado e está trabalhando com a prioridade mais alta para resolver o problema. 

A companhia também está investigando a extensão de danos resultante do ataque. Em comunicado enviado para o site BleepingComputer, Christian Pott, porta-voz da empresa, comentou que os serviços e a segurança dos consumidores não foram comprometidas pelo ataque. 


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/

Sinais de um sequestro digital

Uma fonte informou para o site TechCrunch que na verdade a Olympus está lidando com um ataque de sequestro digital (ransomware). Ele compartilhou com o site de tecnologia internacional as mensagens deixadas pelos invasores nos sistemas na empresa, onde, após descriptografadas, revelam um endereço Tor usado anteriormente em ataques da gangue BlackMatter. A fonte, curiosamente, informou o TechCrunch da situação antes da Olympus anunciar o ocorrido. 

O Blackmatter é um ransomware relativamente novo, com primeiros relatos de seus ataques ocorrendo em junho deste ano. Ele é considerado o sucessor do DarkSide, inclusive contando com as mesmas rotinas de encriptografado usadas pelo vírus anterior. Ele é um ransomware-como-serviço (RaS, na sigla em inglês), onde os detentores do código alugam o acesso a infraestrutura do ataque para interessados pela taxa de uma porcentagem do resgate pago pela recuperação de dados. Até hoje, mais de 40 ataques realizados desde junho são tidos como obras do grupo. 

Até o fechamento dessa matéria, a Olympus não veio a público confirmar se foi um ataque de ransomware ou não. No caso do comentário ser lançado, a matéria será atualizada. 

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Esta é a maior e mais realista simulação do universo — e você pode baixá-la! Marvel anuncia quatro novos filmes para 2024 e amplia cronograma da Fase 4 Qual a diferença do cabo de rede CAT5, CAT5e e CAT6? Apple libera iOS 14.8 na véspera do lançamento do iOS 15; veja o que muda Qual é o carro mais rápido do mundo?

Mission News Theme by Compete Themes.