sexta-feira, abril 2

Ex-CMO da Ambev e CEO da Avellar lançam negócio com foco em vídeo

Em dezembro, quando Rapha Avellar, presidente da Avellar Media, e Ricardo Dias, ex-vice-presidente de marketing da Ambev lançaram a holding de comunicação Adventures, o plano estava claro: “Vamos entregar uma comunicação assertiva para o cliente, com o que o consumidor realmente deseja, e conseguindo produzir uma estratégia completa com os produtos desenvolvidos aqui”, diz Avellar.

O que os empreendedores de sucesso têm em comum? Inovação será a chave de 2021. Fique por dentro em nosso curso exclusivo 

A companhia, que nasceu após a Avellar Media crescer sete vezes em 2020, conta com frentes para educação em marketing digital, estratégia para pequenas empresas e agora lança a Adventures Studios, um estúdio de produtos audiovisuais integrados com plataformas digitais. A intenção é produzir desde séries para empresas como Netflix até microvídeos para o TikTok, por exemplo.

A nova frente do grupo será liderada por André Felippa, CEO da Adventures, e Murilo Saroldi, diretor executivo, que tem passagens pela Conspiração Filmes e outras produtoras, nas quais trabalhou para marcas como Vale, Petrobras, Infoglobo, Fundação Roberto Marinho, Heineken, Coca-Cola, Fiat e Comitê Olímpico Internacional. Com o filme “Day of Reflection”, conquistou o primeiro Grand Prix de uma produtora brasileira no Cannes Corporate Media & TV Awards, em Cannes, na França.

“As marcas sabem que precisam atuar como criadoras de conteúdo, mas elas não encontravam como fazer tudo em um só lugar. No nosso modelo de negócio fazemos do briefing a finalização, em alguns casos, em até 72 horas”, afirma Avellar. Essa agilidade é possível a partir de uma gestão que garante orçamentos pré-aprovados e tecnologias de produção, mas, claro, depende também da complexidade do projeto. Até o momento, esse braço da empresa já produziu vídeos para Domino’s e Instituto Embelleze, por exemplo.

Modelo de negócio

A companhia que saltou de 20 funcionários, quando Avellar Media, para 220 funcionários. Prevê que a frente do Studio corresponda a 30% do faturamento em 2021, quando espera crescer ao menos seis vezes. Outros 30% é referente a criação de conteúdo em outros formatos e 40% a partir de tecnologia e uso de dados.

No modelo da Adventures também acontece a eliminação do BV, o bônus de veiculação que as empresas de mídia rebatem para as agências quando os anúncios são veiculados. “Todas as decisões que tomamos vem da evolução das necessidades dos clientes e dos anseios que o público demonstra. Não estamos inventando a roda, mas sim propondo um modelo de negócio mais eficiente”, diz Avellar.

Pandemia

No início da pandemia da Covid-19 as produtoras passaram um período sem trabalhar até entender como atuar seguindo o distanciamento social e as demais práticas necessárias. Para Avellar, esse momento mostrou que era possível fazer com menos. “O mercado teve que cortar coisas que acreditavam ser importantes na produção e descobriu como produzir remotamente”, diz. Segundo ele, a Adventures Studios já nasce nesse formato, com a equipe em casa sempre que possível. Além do mais, no último ano o Brasil passa por uma ascensão nas ofertas de serviços de streaming e uso de redes como o TikTok, favorecendo essa frente na holding.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

 

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.