Press "Enter" to skip to content

DF libera internet 4G para estudantes usarem Google Classroom

Um acordo firmado pela Secretaria de Educação do Distrito Federal com as operadoras Claro e TIM levará acesso gratuito ao Google Classroom (Sala de Aula) para estudantes da rede pública. Os alunos poderão assistir às aulas usando internet 4G durante o regime de ensino remoto, causado pela pandemia de COVID-19.

Aluno usando laptop e escrevendo em caderno. Foto: Stocksnap/Pixabay

Alunos precisam baixar aplicativo para 4G grátis

Para ter o benefício, é necessário baixar o aplicativo Escola em Casa DF, disponível para Android e iOS. Após o cadastro, é possível vincular o acesso a uma linha da Claro ou TIM; os dados trafegados com o Google Classroom serão pagos pelo governo do Distrito Federal, enquanto o uso com outros sites e aplicativos são descontados normalmente do pacote de dados do usuário. A expectativa é que mais operadoras se credenciem para a plataforma de zero rating.

No DF, Claro e TIM lideram a participação de mercado de telefones pré-pagos e respondem, juntas, por 975,4 milhões de linhas móveis na modalidade de cobrança. O acesso gratuito ao Google Classroom pelo 4G é importante para que os alunos sem internet banda larga em casa consigam assistir as aulas.

De acordo com o Metrópoles, mais de 470 mil estudantes e 72 mil professores já estão cadastrados na plataforma de ensino digital do governo. A frequência dos alunos está sendo aferida desde o retorno do ano letivo, em 13 de julho de 2020.

A medida é similar à política adotada pelo governo do Rio Grande do Sul, que firmou parceria com Claro, Oi, TIM e Vivo para que professores e estudantes da rede pública acessem o Google Classroom pelo celular. Os beneficiários precisam se cadastrar no app EscolaRS, e o governo do estado pagará R$ 450 mil mensais para as operadoras oferecerem conexão 4G de até 50 Mb/s.

Com informações: Teletime

DF libera internet 4G para estudantes usarem Google Classroom

Mission News Theme by Compete Themes.