Press "Enter" to skip to content

Cristóvão Colombo não teria sido primeiro a chegar nas Américas

Dizem os livros de história que o continente americano foi descoberto pelo Cristóvão Colombo em 1942. Porém, o jornal científico Terrae Incognitae traz um estudo que refuta esse feito e afirma que o povo da cidade de Gênova, na Itália, já conhecia as Américas mais de 150 anos antes do famoso navegador italiano.

Power BI para Investidores

O estudo foi publicado em julho e relatado pelo jornal americano New York Post. Segundo a matéria, um frade genovês registrou o relato de marinheiros que chegaram a um continente além da Groenlândia, habitado por ‘gigantes’ em 1340, muito antes de Colombo.

+ Livro conta história de pesquisadoras para inspirar futuras cientistas

De acordo com o jornal, o frade Galvaneus Flamma relatou: “Nesta terra existem edifícios com lajes de pedra tão grandes que ninguém poderia construir com eles, exceto gigantes. Também existem árvores verdes, animais e uma grande quantidade de pássaros”.

“Essa descoberta surpreendente é o primeiro relato conhecido do continente americano a circular no Mediterrâneo. E se Colombo soubesse do que esses marinheiros sabiam, poderia ter ajudado a convencê-lo a fazer sua viagem”, afirma o pesquisador Paolo Chiesa, da Universidade de Milão, autor do estudo, citado pelo New York Post.

O pesquisador acredita que essas histórias relatadas pelo frade possivelmente foram transmitidas por marinheiros vikings, que os historiadores acreditam terem visitado a América do Norte por volta do ano 1000.

O post Cristóvão Colombo não teria sido primeiro a chegar nas Américas apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Mission News Theme by Compete Themes.