segunda-feira, março 8

Crise para quem? Smart Fit perdeu alunos, mas está comprando a Just Fit

O abre e fecha de estabelecimentos não essenciais vem prejudicando muitos segmentos, em especial, o das academias. A rede Smart Fit, no entanto, parece estar experimentando na prática o ditado de quem está na chuva é para se molhar. Mesmo com cerca de 660 mil alunos tradicionais a menos devido à pandemia, o império de Edgard Corona não está pisando no freio, mas sim no acelerador. A marca anunciou nesta segunda-feira que está comprando a Just Fit, bandeira que possui 27 academias em São Paulo.

As empresas não divulgaram o valor da operação, que ainda terá que ser aprovada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). De acordo com a Smart Fit, o montante deverá ser definido após a “ocorrência de um evento de liquidez”, não havendo a necessidade de desembolso imediato.

Com 920 academias, sendo 539 no Brasil e o restante em países latino-americanos, como México e Colômbia, a Smart Fit segue sendo a terceira maior rede do mundo em número de espaços e a quinta em número de clientes.

Se a pandemia fez com que a marca perdesse milhares de alunos tradicionais, a rede também começou a ministrar aulas virtuais e angariou 416 mil clientes no online, a um preço de 29,90 reais a assinatura anual.

Entre outros feitos realizados em cima da corda-bamba, a Smart Fit conseguiu um aporte de cerca de 500 milhões de reais de seus acionistas e inaugurou 74 novas unidades no ano passado.