Press "Enter" to skip to content

Com veto a celulares, Réveillon de Neymar, o “Neymarpalooza”, terá 150 pessoas

Segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, o craque promove uma festança de fim de ano em Mangaratiba, no litoral do Rio de Janeiro, desde o último sábado (26) para dezenas e dezenas de convidados – só termina na próxima sexta, no primeiro dia de 2021. Noticiou-se que, inicialmente, a estrela do PSG esperava nada menos que 500 pessoas. Ontem, porém, diante da repercussão negativa que o evento gerou, a agência responsável pela produção dele, a Fábrica, informou que serão apenas 150 pessoas. Sem citar o jogador, divulgou a seguinte nota:

A pandemia mexeu com a saúde mental dos brasileiros, mas é possível dar a volta por cima. Descubra como

“A agência Fábrica esclarece que é a idealizadora e produtora de evento de réveillon na região da Costa Verde, no estado do Rio de Janeiro, que receberá aproximadamente 150 pessoas. A realização do evento se dá cumprindo todas as normas sanitárias determinadas pelos órgãos públicos. A empresa esclarece também que o evento privado, com acesso exclusivo para convidados e sem vendas de ingressos, acontece com todas as licenças dos órgãos competentes necessárias para a sua realização. Bem como tem procedido em todos os eventos privados da agência no Rio de Janeiro e Ceará”.

Apelidada de “Neymarpalooza”, a festança seria animada, segundo o colunista Leo Dias, do site Metrópole, por shows de Léo Santana, Ludmilla, Grupo Menos é Mais, Harmonia do Samba e Wesley Safadão. Para tirá-la do papel Neymar teria adquirido um hangar desativado, que ganhou proteção acústica. Regra de ouro a ser cumprida por todos os convidados: nada de celular ou postagens em redes sociais. O craque está fazendo sua parte: uma das poucas fotos que publicou no Instagram nestes dias mostra ele e os pais, a irmã, o filho e Jota Amancio, um dos “parças”, ao lado de uma árvore de Natal. Novas pulseirinhas para acesso à festa seriam distribuídas diariamente.

Desnecessário explicar os motivos da repercussão negativa – o Brasil soma mais de 190 mil mortes provocadas pelo novo coronavírus e o recente recrudescimento da pandemia se deve, justamente, a aglomerações irresponsáveis e clandestinas. Na festa de Natal promovida pelo humorista Carlinhos Maia em Penedo, no estado de Alagoas, 47 pessoas teriam contraído covid-19.

Por uma festa bem mais modesta, é bom lembrar, promovida no início da pandemia, a influenciadora fitness Gabriela Pugliesi se viu obrigada a sumir das redes sociais por um tempo e perdeu patrocínio milionários. Se for comprovada a participação de Neymar, que se mantém em silêncio, o craque pode ter destino parecido. Nesta segunda (28), o jornal francês “Le Parisien” publicou críticas ao jogador vindas de uma fonte, não identificada, ligada ao PSG: “E pensar que o Neymar personifica o projeto do clube… Ele não dá a mínima para as repercussões”.

 

 

 

 

The post Com veto a celulares, Réveillon de Neymar, o “Neymarpalooza”, terá 150 pessoas appeared first on Exame.

Mission News Theme by Compete Themes.