Press "Enter" to skip to content

China revela conceito de foguete “irmão” do Starship, da SpaceX

Neste fim de semana, a China celebrou seu sexto “Dia Nacional do Espaço”, rendendo destaque ao sucesso da missão Chang’e 5, que trouxe com sucesso as primeiras amostras lunares recebidas desde 1976 e, também revelando o nome do rover da missão Tianwen-1, que deve tentar pousar em Marte no mês que vem. Além disso, a China Academy of Launch Vehicle Technology, que é a principal fabricante estatal de foguetes, deu indícios de um conceito de veículo que seria lançado, voaria pelo espaço suborbital e pousaria após viajar rapidamente por metade do mundo — num projeto com “ares” de Starship, da SpaceX.

Os voos suborbitais seriam feitos com dois diferentes conceitos, que foram apresentados em um vídeo promocional, sendo que o primeiro mostrou um grande veículo capaz de realizar decolagens e pousos verticalmente — e, se isso te soa familiar de alguma forma, é porque se trata de um sistema bem parecido com o Starship. Aliás, as semelhanças não envolvem apenas a dinâmica de voo, mas também a estrutura do veículo, que tem aparência externa brilhante, com primeiro e segundo estágios também bastante similares.

Detalhe para a estrutura do veículo, parecida com a do Starship e com flaps laterais (Imagem: Reprodução/CALT)

O Starship vem sendo promovido pela SpaceX como o veículo que será capaz de levar humanos para a Lua e Marte e, segundo Musk, voos tripulados para o Planeta Vermelho podem ocorrer antes de 2030. Contudo, a SpaceX criou em 2017 uma proposta de variação do veículo para realizar lançamentos “da Terra para a Terra”, mostrando um voo suborbital feito de Nova York para Xangai em menos de 40 minutos.


Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Já o segundo conceito apresentado no vídeo do evento deste fim de semana exibia um veículo com decolagem e pouso na horizontal. Os dois sistemas fazem parte do projeto da China para veículos futuros: a ideia é que a indústria chinesa comece a transportar cargas em todo o mundo com foguetes assim em 2035, e voos tripulados aconteceriam somente em 2045.

Essa não é a primeira vez que o programa espacial chinês se inspira na SpaceX, até porque o país vem acompanhando a empresa de Elon Musk e seus feitos desde o início — principalmente no que diz respeito aos primeiros estágios reutilizáveis de seus foguetes, já que havia uma embarcação chinesa “espiã” acompanhando a reentrada do primeiro estágio do Falcon 1 durante seu primeiro lançamento. Já em 2019, o foguete chinês Long March 2C testou algumas estruturas parecidas com as do primeiro estágio do Falcon 9 para se mover pela atmosfera durante a reentrada.

Embora a China e empresas semi-privadas do país pareçam estar atentas aos passos que a SpaceX dá com seus veículos de lançamento, ainda não está claro se os chineses pretendem desenvolver um foguete semelhante ao Starship voltado para missões interplanetárias. De qualquer forma, é certo que o país está trabalhando no foguete Long March 9, que poderá se tornar um dos maiores e mais poderosos de todo o mundo. Por enquanto, o projeto ainda está nas etapas de estudo e desenvolvimento, mas pode estar pronto para entrar em ação por volta de 2030.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Mission News Theme by Compete Themes.