Press "Enter" to skip to content

Boom online impulsiona ETF de mercados emergentes em pandemia

ETFs

(Bloomberg) — O desempenho de um fundo de índice de mercados emergentes focado em ações de comércio eletrônico e Internet ficou muito acima de pares neste ano em meio à maior demanda de consumidores digitais durante a pandemia.

O ETF Emerging Markets Internet and E-commerce (EMQQ), com ativos de US$ 1,45 bilhão, registrou retorno total de quase 74%, o maior entre instrumentos passivos dos Estados Unidos que investem em países em desenvolvimento, segundo dados compilados pela Bloomberg. As ações do ETF mais do que dobraram em relação à mínima de março, tendo subido para o recorde de US$ 63,45 no início do mês.

“Com a chegada do coronavírus, você faz ainda mais coisas no telefone do que antes – e isso é verdade no mundo todo”, disse Kevin Carter, que fundou o ETF em 2014 e trabalha em São Francisco. “É onde está o crescimento.”

Embora os chamados lockdowns tenham ajudado a acelerar a adoção da educação digital, compras, entretenimento e comunicação via Internet em economias emergentes, ainda há muito espaço para crescimento. Os próximos anos devem fortalecer ainda mais a tendência de digitalização entre populações mais jovens e maior inovação, disse Carter em entrevista.

A empresa de comércio eletrônico Jumia Technologies, que opera na África, liderou o avanço entre 73 das 97 ações monitoradas pelo fundo, com ganho de 548% em 2020. A empresa de tecnologia da informação de Cingapura Sea e o grupo de entretenimento online chinês Bilibili tiveram o segundo e o terceiro melhor desempenho no ETF neste ano, respectivamente.

Investidores injetaram US$ 611,20 milhões no EMQQ ao longo de 2020, quando ações Internet e de comércio eletrônico de mercados emergentes lideraram a recuperação após o choque da Covid-19 nos mercados.

Como um todo, ETFs de mercados emergentes registraram cerca de US$ 2,47 bilhões em entradas líquidas neste ano, pois o otimismo sobre mais ganhos em 2021 eliminou as retiradas de US$ 20 bilhões. Embora os fundos tenham se recuperado na reta final do ano, o EMQQ ainda se destaca como vencedor quando comparado aos titãs do mercado, como VWO, IEMG e EEM, que devem encerrar o ano com saídas.

A questão é se o momentum do EMQQ vai durar. Investidores da Aberdeen Standard Investments à UBS Global Wealth Management acreditam que a recuperação deve ser mais abrangente no próximo ano, beneficiando ações de valor da “velha economia”. Ainda assim, Carter disse que o número crescente de consumidores online em economias emergentes, com mais pessoas com acesso à Internet e smartphones, deve sustentar o ETF.

Quer migrar para uma das profissões mais bem remuneradas do país e ter a chance de trabalhar na rede da XP Inc.? Clique aqui e assista à série gratuita Carreira no Mercado Financeiro!

The post Boom online impulsiona ETF de mercados emergentes em pandemia appeared first on InfoMoney.

Mission News Theme by Compete Themes.