Press "Enter" to skip to content

Biden libera TikTok e WeChat nos EUA, mas mantém investigações

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reverteu na quarta-feira (9) a ordem do ex-presidente Donald Trump que proibia o TikTok e o WeChat de fazerem acordos com empresas e investidores americanos. O atual mandatário quer abrir sua própria investigação para saber se as plataformas baseadas na China podem ameaçar a segurança dos EUA – motivo pelo qual Trump queria interromper as atividades da rede social no país. A ByteDance, dona da plataforma, entrou na Justiça e evitou o bloqueio.

Siri, Alexa e Google Assistente preocupam comissão antitruste na Europa
Banido do TikTok? Entenda o que não pode e como tentar voltar

Como resolver o banimento do TikTok (Imagem: Solen Feyissa/Unsplash)

Biden quer saber se TikTok ameaça segurança dos EUA

A nova ordem executiva dá poder ao Departamento de Comércio dos EUA para conduzir um inquérito “baseado em evidências” que analisa transações comerciais feitas por apps que são fornecidos, produzidos ou controlados pela China. A preocupação de funcionários do governo Biden é de que os dados de usuários estejam sendo usados por agências de inteligência chinesas.

Na quarta-feira (8) um membro da alta cúpula do governo disse que as medidas da administração Trump “não eram sempre tomadas de forma transparente” e que a investigação de apps como o TikTok tem o objetivo de estabelecer critérios e avaliar riscos de privacidade e segurança para cada plataforma. “Nós queremos tomar uma postura firme e sob medida”, disse o porta-voz à Associated Press.

O Departamento de Comércio também fará recomendações oficiais de proteção a informações genéticas e pessoais dos americanos, e também avaliará apps conectados a outros adversários políticos dos EUA, segundo o membro do governo Biden.

Na semana passada, o governo Biden aumentou a lista de empresas chinesas proibidas de receberem investimento americano, que agora inclui a gigante de tecnologia Huawei e a petrolífera China National Offshore Oil Corp.

Biden derruba ordem que bania AliPay e WeChat Pay

A ordem de banir o TikTok e o WeChat de fazer negócios com companhias americanas não foi a única revogada por Biden. O presidente americano também vetou outra medida de Trump, expedida em janeiro de 2021, que baniu as carteiras digitais AliPay e WeChat Pay e mais seis apps financeiros chineses.

Em março, a firma de cibersegurança Citizen Lab publicou um relatório avisando que o TikTok tinha práticas maliciosas de coleta de dados semelhante a de outras grandes plataformas como o Facebook. O documento ainda diz que, apesar da rede social de vídeos não usar diretamente servidores na China, ela poderia transferir informações de bancos de dados fora do território chinês para dentro do país.

O Citizen Lab, baseado em Toronto, no Canadá, ainda afirma que é “plausível” um cenário em que o governo chinês use leis de TI para obrigar a ByteDance, fundadora do TikTok, a entregar dados sensíveis. Contudo, a Citizen diz que não há evidências de que essa pressão já foi exercida.

Com informações: Associated Press

Biden libera TikTok e WeChat nos EUA, mas mantém investigações

Mission News Theme by Compete Themes.