sábado, março 6

Atualizações do Chrome chegarão mais rapidamente aos usuários finais

O Google anunciou que o Chrome passará a ser atualizado com mais frequência. O ciclo de lançamento de novas versões será de quatro semanas em vez das atuais seis. O objetivo é manter o aplicativo sempre na vanguarda, segundo a empresa, o que permitirá trazer inovações com mais frequência.

Ainda conforme a equipe de desenvolvimento do Chrome, a ideia é entregar as melhores soluções para o usuário com rapidez. “À medida que melhoramos nossos processos de teste e lançamento para o Chrome e implantamos atualizações de segurança quinzenais para melhorar nossa lacuna até o próximo patch, ficou claro que poderíamos encurtar nosso ciclo de lançamento e entregar novos recursos mais rapidamente”, explicou no anúncio da novidade.

(Imagem: Divulgação/Chromium)

A maior frequência de updates, contudo, pode ser um problema no ambiente corporativo, afinal o usuário precisaria gastar mais tempo atualizando o navegador. Em razão disso, a gigante da tecnologia adicionará uma opção chamada Extended Stable, que trará atualizações apenas de oito em oito semanas — exceto no caso de correções quinzenais de segurança. Este recurso estará disponível para administradores de contas empresariais e usuários do Chromium.


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/

Nesta semana, a equipe de desenvolvedores do Google Chrome anunciou uma série de novidades que chegarão ao navegador. Uma delas é um seletor de perfis para simplificar o acesso de quem possui vários usuários cadastrados na mesma máquina. Outra introdução será a deum modelo de publicidade que não rastreia usuários individualmente, acabando com o uso de cookies de terceiros.

Mudança deve impactar outros navegadores

Ainda não foi divulgado mais detalhes sobre o impacto que o novo ciclo teria nos usuários do Chrome OS. Hoje, o sistema operacional do Google já é o terceiro mais usado no mundo, especialmente em notebooks.

(Imagem: Divulgação/Google)

Também é necessário se atentar para os efeitos do novo ciclo em navegadores que usam o Chromium como código-fonte: Vivaldi, Opera, Brave e Edge. Provavelmente, os desenvolvedores também precisarão acelerar seus ciclos de atualização ou optar por manter o modelo atual usando a Extended Stable.

O novo ciclo de quatro semanas começará com a chegada do Chrome 94, no terceiro trimestre de 2021. Vale ressaltar que a Mozilla, principal concorrente e criadora do navegador Firefox, também mudou para um ciclo de atualizações de quatro semanas no ano passado.

Pelo novo ritmo, teremos a chegada do Chrome 100 no começo do ano que vem. Será que vai ter festinha para comemorar?

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech: